terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Nasceu um poeta

No sábado, 13 de fevereiro de 2016, fui ao lançamento do livro de poemas «Phoenix», de Ricardo M. Santos. A sessão decorreu na Fundação "Dionísio Pinheiro e Alice Cardoso Pinheiro", em Águeda.

Antes da sessão de autógrafos, pudemos assistir a uma performance muito bem conseguida: a dramatização de alguns dos poemas do jovem autor.
Todos amadores, todos Amigos, todos muito bem. Alguém tentou ficar com os louros de toda aquela apresentação (onde é que já vi isso?), mas o mérito é todo do Ricardo e amigos. O jovem poeta transbordava de orgulho e felicidade!







Tivemos direito a foto, à mesa da «Inquisição»: que classe!

A obra é autobiográfica, singela, mas com textos que, para mim, são muito intensos, pois são sentidos. Saíram de uma alma em sofrimento, uma alma que quer gritar, mas não consegue, pois ninguém a quer ouvir.
Eu ouvi-a e tudo farei para que outros a ouçam!

Parabéns, Ricardo e que haja mais!





O que escrevo

O que escrevo
Não é escrito para que leias,
É para que sintas.
Se não sentires o que escrevo,
De nada serve escrever,
De nada serve o que lês.

                                               Ricardo Santos: «Phoenix»




              

7 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma vez obrigado Ana Bela. Obrigado por tudo. A performance foi um trabalho de todos nós, alguns com mais e outros com menos experiência no mundo do teatro, foi um momento maravilhoso para mim, para nós e espero que para todos os que assistiram!! Energeticamente então foi um momento que não consigo descrever. Obrigado por teres vindo. Fico contente por teres sentido. Beijinho enorme.

Unknown disse...

Estive aqui , professora !

Anónimo disse...

Também estive aqui . professora Ana Bela!!

susana rocha disse...

Estive aqui professora
susana silva

Hyper Andre disse...

Ola professora
Andre 7ºD :)

Beatriz Archer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beatriz Archer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.